#VoceSabiaFENEC – Acidentes de trabalho na Construção Civil

   O setor da construção civil registra atualmente o segundo maior índice de acidentes de trabalho com morte no país. No ano de 2011 foi registrado um aumento de 38,25% dos acidentes de trabalho, cerca de 170 mortes nos canteiros de obras do Brasil.
segurança no trabalho
   Porem, este crescimento no numero de acidentes é dado como aceitável devido ao fato deste aumento ser inferior á expansão do setor da construção civil, saindo de 1,6 milhões de funcionários em 2006 para 3,5 milhões no ano de 2013, um crescimento de mais de 118% nesses anos. A questão é que estes acidentes tem ganhado mais espaço na mídia atualmente, trazendo consequentemente um aperfeiçoamento no setor pois demonstra a necessidade de treinamentos da mão de obra e compra de equipamentos especializados, como é requerido nas normas técnicas de segurança, podendo assim prevenir futuros acidentes.

   Em 2012 foram registrados 705 mil acidentes de trabalho, sendo que 22 mil eram apenas no setor da construção de edificações, sendo que no ano de 2010 este numero era de 20 mil. Estatisticamente, este valor é dado como razoável levando em consideração ao crescimento exorbitante do setor. Porem Paulo Eduardo Fonseca de Campos, superintendente do Comitê Brasileiro de Construção Civil da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) afirma não ser correto tratar as ocorrências como algo natural. “Não podem acontecer e quando ocorrem, é preciso averiguar o que aconteceu”, relata ele, que acrescenta que a atividade da construção civil, como muitas outras, envolve risco, mas “um risco calculado”.

   O principal problema, segundo Campos, é de cunho social. “Os usuários e os contratantes precisam ter a consciência de que executar uma obra envolve vidas. E que, assim como procuramos um médico mediante qualquer problema de saúde, é preciso contratar um engenheiro qualificado para tocar uma edificação”, disse o superintendente da ABNT.